top of page

Marketing afetivo: como se conectar com pessoas?



Nos últimos anos, o marketing passou por profundas mudanças, tendo que se adaptar continuamente às novas necessidades dos consumidores. Então, é nesse contexto que surge o marketing afetivo.


Segundo um artigo da Harvard Business Review, “quando as empresas se conectam com as emoções dos clientes, a recompensa pode ser enorme”.


O consumidor de hoje é cada vez mais crítico, isso você já deve saber. E, também, menos tolerante às mensagens publicitárias tradicionais.


Por isso, as estratégias de marketing também estão adotando técnicas que envolvem o consumidor, criando experiências memoráveis e agradáveis.


Nesse sentido, o marketing afetivo se baseia nas emoções para quebrar a resistência psicológica e envolver os consumidores de uma forma mais humana.


Entenda o que é marketing afetivo


Talvez você não saiba ou não tenha se atentado a isso, mas grande parte das decisões de compra são ditadas por emoções. Raramente uma compra é feita pelo lado estritamente racional.


Na verdade, as pessoas utilizam a razão para justificar uma compra realizada pela emoção.


Nessa linha, o sistema emocional é inconsciente, muitas vezes difícil de controlar e, quase sempre, determina as decisões de compra.


O sistema racional, por outro lado, é mais lento, é controlado, ocorre no nível consciente e processa as decisões já tomadas.


Mesmo que não percebamos, as emoções estão sempre ativas e fluem em cada aspecto da nossa vida.


Portanto, o objetivo do marketing afetivo permitir que a experiência do consumidor tenha um sentido mais amplo, de forma que ele se sinta e se torne o protagonista de uma história da qual não pode desistir.


Dessa forma, se estabelece uma relação afetiva entre a marca e seu público, baseada em sentimentos positivos e emoções profundas, além do respeito, do carinho e da reciprocidade.


Elementos do marketing afetivo


O marketing afetivo ouve os clientes, antecipa seus desejos inconscientes, estimulando-os e satisfazendo os seus desejos.


Logo, as histórias capazes de fazer as pessoas se identificarem (por meio do storytelling, por exemplo).


Além disso, linguagem empolgante, emocionante e imagens atraentes e envolventes são elementos essenciais para uma estratégia de marketing afetivo.


A narrativa


Essa é uma técnica de comunicação que consiste em contar uma história usando os certos elementos narrativos.


Nas histórias persuasivas sempre há um protagonista que precisa enfrentar um problema, há um antagonista que o coloca em sérias dificuldades e há um ajudante que oferece apoio ao protagonista.


O cliente potencial se vê no papel principal e nele surgem sentimentos fortes o suficiente para incentivá-lo a agir.


A linguagem


A linguagem do marketing afetivo é capaz de envolver os cinco sentidos das pessoas e isso vai muito além.


Sim, porque o marketing afetivo fala ao coração das pessoas, toca sentimentos profundos, flui delicadamente na intimidade de cada pessoa.


Imagens


Quer se trate de gráficos, fotos ou vídeos, as imagens desempenham um papel essencial na primeira abordagem com o público.


Basta pensar que as pessoas levam menos de 3 segundos para ver algo e formular uma ideia positiva ou negativa sobre o que viram.


Então, as imagens têm o importante papel de atrair a atenção do público, envolvendo-o emocionalmente e convencendo-o a parar, olhar, ler e descobrir.


Quais são os objetivos do marketing afetivo?


Com o marketing afetivo, uma empresa pode atingir vários objetivos. Confira abaixo os principais objetivos que podem ser alcançados.


Engajamento emocional do cliente


Para que a experiência permaneça na memória do cliente por muito tempo, é necessário encontrar seus sentimentos e associá-los a sensações e lembranças positivas e agradáveis.


A antecipação dos desejos dos clientes e sua realização


O marketing afetivo deve proporcionar ao cliente uma experiência que será lembrada, a ponto de essa experiência superar suas expectativas. Para fazer isso, é preciso entender os desejos inconscientes do público.


Lealdade do consumidor


Para fidelizar o público será necessário consolidar o vínculo entre ele e a marca. Isso é possível com experiência sensorial e emocional vivenciada pelos clientes.


Em muitos casos, um cliente satisfeito pode se tornar um verdadeiro divulgador da sua marca.


Tipos de experiência no marketing afetivo


Experiência sensorial


As campanhas de marketing, neste caso, centram-se no envolvimento de todos os cinco sentidos das pessoa, exercendo uma forte influência e acrescentando valor à marca, que desta forma se tornará facilmente reconhecível e lembrada.


Experiência emocional


O marketing afetivo, neste caso, está ligado às emoções mais íntimas e profundas das pessoas. Envolve histórias do dia a dia, ou seja, histórias de cada um de nós.


Experiência cognitiva


Outra técnica muito eficaz do marketing afetivo é envolver as pessoas a interagirem diretamente com a marca, colocando-as à prova de forma cognitiva ou criativa.


Experiência de ação


O marketing afetivo também pode alavancar mensagens motivacionais que levam as pessoas a melhorarem suas vidas, a viver experiências inusitadas e originais.


Experiência relacional


Outro modo eficaz de marketing consiste em focar no sentimento de pertencimento e cativar as pessoas a se sentirem parte de uma comunidade com a qual compartilham os mesmos interesses, as mesmas paixões e valores.


Quais são as emoções que desencadeiam as compras?


Medo


O medo é uma emoção muito poderosa. Todas as pessoas o têm em algum grau e entender que há um ser humano por trás de cada cliente é essencial para criar uma conexão emocional.


Culpa


Esta também é uma emoção negativa poderosa. Se você tem uma solução eficaz para o seu público, isso é capaz de aliviar o sentimento de culpa do seu cliente potencial, que acredita não conseguir superar certos obstáculos que se apresentam em sua vida. Ao ajudá-lo, ele será grato a você.


Confiança


Para que as pessoas se convençam a comprar de você, elas terão que confiar em você. A confiança é fundamental em qualquer processo de compra. Dessa forma, com o marketing afetivo você cria um relacionamento mais próximo com o seu público.


Pertencimento


O sentimento de pertencimento a uma comunidade ou grupo faz com que o seu público se sinta acolhido e isso pode gerar grande qualidade para sua vida emocional.


Valor


Ao gerar valor para o seu público criando conexão emocional, as pessoas vão confiar em você e vão perceber como podem ter a vida transformada.


Então, o que achou de saber mais sobre o marketing afetivo? Veja mais conteúdos legais sobre marketing, posicionamento criativo de marca e consciência criativa no meu Instagram!


E que tal começar essa semana mesmo uma pesquisa sobre como a sua marca pode ir mais além? Se precisar de uma ajuda já sabe, me chama e vamos marcar um Checkup de Clareza.



bottom of page